O dono do melhor sushi do mundo

Enquanto esperam o pedido chegar na mesa, alguém já reparou no vídeo que exibimos em replay na televisão acima da cozinha? Trata-se do documentário “O Sushi dos Sonhos de Jiro”, dirigido por David Gelb, lançado em 2011 e que se não fosse a Netflix disponibilizar em seu catálogo, passaria batido no Brasil. Isso porque o filme não teve distribuição por aqui, nem no cinema, nem no mercado homevideo... mas né? Paciência... não é o primeiro e nem o último caso.

Premiado em diversos festivais, o documentário tem como protagonista um japonês bem tradicional chamado Jiro Ono, idoso, 85 anos, magro e com óculos fundo de garrafa. Por trás de sua aparência frágil, encontra-se somente o melhor e mais prestigiado sushiman do mundo, único detentor de 3 estrelas Michelin. Um grande artesão da arte de cozinhar, Jiro transforma seus pratos em poesia e o filme, por meio de declarações de clientes, chefs e críticos, valida a ideia de que ele é capaz de proporcionar um sabor único e complexo a algo tão simples.

Além de discutir seu método – uma inspiração para todos da área da gastronomia –, “O Sushi dos Sonhos de Jiro” se permite a desmitificar a figura do shokunin (como ele é chamado) e mostra o homem por trás da lenda, passando pela infância complicada, o relacionamento com os filhos e o rigor e disciplina com que leva o seu trabalho. Apaixonado pela sua profissão, ele diz em uma das passagens do filme que dedica a vida para aprimorar a sua técnica.  

Há uma cena bem interessante em que um dos depoentes afirma que a história do sushi é tão antiga que já não havia mais espaço para inovações. Aí veio Jiro e provou o contrário. Com seus sonhos e visões enquanto dormia, conseguiu transformar um prato simples e corriqueiro do Japão em pura arte, a ponto de ser reconhecido em seu país como um “Tesouro Nacional”.

Jiro administra há décadas um pequeno e aconchegante restaurante no metrô de Tóquio, e quem um dia estiver de rolê por lá e quiser experimentar seus pratos, precisa reservar um lugar com dois meses de antecedência. DOIS MESES.

Já para quem for ficar por aqui mesmo e quiser assistir ao filme, ele está disponível na Netflix como já mencionado no texto. A nossa dica é: pede o nosso delivery antes de dar o play, porque assistir esse filme com fome deve ser uma tortura...