Do Havaí pro Rock: conheça o novo prato da casa, o Poke

Um dos lemas do Rock and Honda é experimentar. É entrar na cozinha, deixar a imaginação fluir, selecionar alguns ingredientes – sempre de qualidade – e harmonizar sabores. Dessa vez, a gente deixou rolar um surf music na caixa de som e, depois de algumas degustações, batemos o martelo, resolvemos compartilhar com vocês e incorporar no cardápio sazonal do Rock a releitura de um prato muito consumido de origem havaiana, o Poke.

Todos os nossos prezados clientes vão poder degustar essa iguaria, que é muito comum no Havaí e está com um hype compreensível em Nova York. Compreensível porque é bom mesmo, não é modinha passageira que vai embora, esse veio pra ficar. “Poke” em havaiano significa “cortado” e é assim que o peixe fresco (salmão ou atum) compõe este prato, com cortes bem sutis e macios. Junto a ele, aí depende do seu paladar: arroz sempre no fundo e uma combinação deliciosa de saladas, fatias de frutas, molhos e temperos especiais. E também tem a opção vegetariana, que substituímos o peixe por shimeji refogado na manteiga. Os Pokes no nosso cardápio levam nomes de picos e praias do Havaí: Kauai, Waikiki, Maui e o Honda.

Sério, a gente não vê a hora de servir essa novidade para vocês.

Para quem procura um prato leve, saudável e saboroso, o Poke é uma excelente opção. É gostoso e tropical, para os próximos dias de calor, é uma boa pedida, seja no almoço ou jantar. Guardadas as devidas proporções, pode-se dizer que o Poke tem um leve parentesco com o já conhecido Ceviche, a tilápia marinada no limão com cebola roxa, que, para quem não sabia, é um prato latino, vindo do Peru. E nós temos no cardápio também! O Buda está bem orgulhoso com este novo prato no Rock and Honda e esperamos que todos fiquem satisfeitos.

Deixamos a sugestão de rango, agora fica a sugestão de música. Já que o assunto é Havaí, fica como dica o som animal do Retrofoguetes, banda baiana instrumental que prova que não precisa ser gringo para ser uma referência do estilo surf music. Após um hiato de sete anos, o quarteto felizmente voltou à ativa no ano passado com o lançamento do terceiro álbum, o “Enigmascope Volume 1”.

Pede um Poke, dá o play, fecha os olhos e finge que está na praia.