Tem dinheiro na conta? Shows pra curtir até o final do ano

Rock in Rio, Popload Festival, São Paulo Trip... um monte de festivais começam a estourar nesse final de ano, e com eles, o limite do cartão de crédito. É dinheiro que voa para dar conta de ver todos esses shows, ou então, para quem está no vermelho, é cada vontade que a gente passa, vamo fazer o quê? Ainda bem que é possível assistir a essas apresentações – algumas, pelo menos – no Multishow ou dar o play no Santo Youtube do vídeo ilegal. O problema é a qualidade...

Esses são alguns dos eventos de música que rolam até dezembro por aqui, e os ingressos custam quase o salário de mais da metade da população desse país. Vai vendo. Fora as várias atrações diversificadas e bem legais desses rolês, têm outros shows à parte que são bastante animadores. O Buda listou o melhor de cada mês.
 

SETEMBRO: Devendra Banhart

Criado na Venezuela, o cantor Devendra Banhart pisa quatro anos depois em terras brasileiras para a turnê do seu último álbum de estúdio, “Ape in Pink Marble”, o nono de sua carreira e nem perto o melhor, embora seja legal também. Injetando psicodelia e latinidade ao folk tradicional, o som que esse cara tira é leve, muito gostoso e tem identidade, é aquele violãozinho simples com voz suave e adição de acordes irreverentes. Quanto ao Brasil, Banhart é fã assumido de Gil e Caetano, e tem uma parceria musical com o Rodrigo Amarante no disco “Smokey Rolls Down Thunder Canyon” – este sim, o seu melhor.

 

OUTUBRO: Megadeth

“Dystopia”, o álbum que rendeu ao Megadeth o prêmio no Grammy deste ano na categoria Melhor Performance de Heavy Metal, batiza a turnê que a banda norte-americana apresenta no Brasil na última semana de outubro. Além do líder Dave Mustaine, considerado um dos maiores guitarristas vivos do rock n’ roll, a banda conta com sangue brasileiro na formação atual: o guitarrista Kiko Loureiro, que se divide entre o thrash metal e a nacional Angra, uma das bandas pioneiras em difundir o metal por aqui.

 

NOVEMBRO: Green Day

A “Revolution Radio Tour” tem data confirmada para acontecer no Brasil. O Green Day traz seu punk pop para cá na primeira semana de novembro em várias capitais brasileiras, inclusive Curitiba. Billie Joe, Mike Dirnt e Tré Cool voltam ao país depois de sete anos, período em que “American Idiot” pipocou e o trio parecia ser a única banda de rock do planeta. Vocês lembram que só falavam deles? E do Foo Fighters. Passado o hype, o “Revolution Radio” tem um som bem menos comercial comparado aos últimos dois álbuns do Green Day, volta mais às origens noventistas da banda. O resultado ficou legal, mas o que todo mundo quer mesmo é se entregar às clássicas “Basket Case” e “Good Riddance”. Quem abre pra eles é a desconhecida The Interrupters. 

 

DEZEMBRO: Arcade Fire

Aos 45 do segundo tempo, estamos diante do que possivelmente será o show do ano. A música do Arcade Fire é muito boa, é das mais abençoadas bandas que temos em atividade hoje em dia, mas vocês já viram um show, ou melhor, já sentiram um show desses caras? É de arrepiar, sério. A turnê “Infinite Content” finalmente chega ao Brasil, após o lançamento recente de seu quinto álbum, “Everything Now”. Esse aqui é pra encerrar 2017 com chave de ouro.